• A liberdade dos antigos comparada à dos modernos

    Benjamin Constant

    Edipro

    Obra que celebrizou o escritor e político francês Benjamin Constant, A liberdade dos antigos comparada à dos modernos contrapõe os paradigmas de liberdade individual, principalmente da Roma Antiga e da Inglaterra do século XIX.

    Constant busca um modelo prático de liberdade que possa ser aplicado a sociedades comerciais de enormes proporções.

    Escrito em 1819, este discurso de Constant coloca a liberdade dos antigos como uma soberania social plena, com participação direta do indivíduo nas decisões políticas, mas sem levar em conta seus direitos individuais.

    Já a liberdade moderna é apresentada como a extrema valorização dos direitos individuais, ainda que implique a perda da soberania política plena, uma vez que o indivíduo abre mão desta ao eleger um representante de seus interesses.

    Obra essencial para a compreensão dos direitos de participação política, A liberdade dos antigos comparada à dos modernos é um clássico do direito e da filosofia para estudantes, teóricos e todos os que se interessam pelo tema.

    Discurso pronunciado no Ateneu Real de Paris em 1819.

    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 80
    Peso do arquivo 0.92MB
    Ano da publicação 2019
    Tradutor(a) Leandro Cardoso Marques da Silva

    Sinopse

    Obra que celebrizou o escritor e político francês Benjamin Constant, A liberdade dos antigos comparada à dos modernos contrapõe os paradigmas de liberdade individual, principalmente da Roma Antiga e da Inglaterra do século XIX.

    Constant busca um modelo prático de liberdade que possa ser aplicado a sociedades comerciais de enormes proporções.

    Escrito em 1819, este discurso de Constant coloca a liberdade dos antigos como uma soberania social plena, com participação direta do indivíduo nas decisões políticas, mas sem levar em conta seus direitos individuais.

    Já a liberdade moderna é apresentada como a extrema valorização dos direitos individuais, ainda que implique a perda da soberania política plena, uma vez que o indivíduo abre mão desta ao eleger um representante de seus interesses.

    Obra essencial para a compreensão dos direitos de participação política, A liberdade dos antigos comparada à dos modernos é um clássico do direito e da filosofia para estudantes, teóricos e todos os que se interessam pelo tema.

    Discurso pronunciado no Ateneu Real de Paris em 1819.

    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Benjamin Constant
    • Tradutor(a) Leandro Cardoso Marques da Silva
    • Gênero Filosofia e Ética
    • Editora Edipro
    • Páginas 80
    • Ano 2019
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9788552100799
    • Peso do arquivo 0.92MB