• A rua: Um romance

    Ann Petry

    Carambaia

    20% de desconto durante o mês de julho

    Em clássico de escritora afro-americana, uma mulher negra, mãe solteira, tenta sobreviver no Harlem dos anos 1940, lutando contra o racismo, ataques sexuais e a pobreza.

    Publicado em 1946, A rua, de Ann Petry (1908-1997), tornou-se rapidamente o primeiro romance de uma autora negra a superar a marca de 1 milhão de exemplares vendidos nos Estados Unidos – e bateu o recorde com folga: vendeu 1,5 milhão de cópias. A obra consegue um equilíbrio raro ao unir observação social implacável a características da melhor tradição do thriller.

    A maior parte do enredo se desenvolve, efetivamente, em uma rua, a 116th Street, que tem papel-chave na vida da protagonista, Lutie Jones. É no tumultuado bairro nova-iorquino do Harlem que ela se instala, com o filho de 8 anos, num apartamento de um prédio decadente. Ali, a ex-empregada doméstica convive com um zelador de presença ameaçadora e a dona de um bordel, e busca complementar sua pouca renda como cantora em um clube de jazz. Nas palavras da escritora americana Tayari Jones, que assina o posfácio do romance, a 116th Street "é a resoluta antagonista e representa a intersecção entre racismo, sexismo, pobreza e fragilidade humana" e Lutie, "uma americana. Contudo, ela é uma americana negra, e esses termos nem sempre combinam."

    Ler mais Ler menos
    Pré-venda
    Este livro será lançado em
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 352
    Peso do arquivo 3.80MB
    Ano da publicação 2021
    Tradutor(a) Cecília Floresta

    Sinopse

    20% de desconto durante o mês de julho

    Em clássico de escritora afro-americana, uma mulher negra, mãe solteira, tenta sobreviver no Harlem dos anos 1940, lutando contra o racismo, ataques sexuais e a pobreza.

    Publicado em 1946, A rua, de Ann Petry (1908-1997), tornou-se rapidamente o primeiro romance de uma autora negra a superar a marca de 1 milhão de exemplares vendidos nos Estados Unidos – e bateu o recorde com folga: vendeu 1,5 milhão de cópias. A obra consegue um equilíbrio raro ao unir observação social implacável a características da melhor tradição do thriller.

    A maior parte do enredo se desenvolve, efetivamente, em uma rua, a 116th Street, que tem papel-chave na vida da protagonista, Lutie Jones. É no tumultuado bairro nova-iorquino do Harlem que ela se instala, com o filho de 8 anos, num apartamento de um prédio decadente. Ali, a ex-empregada doméstica convive com um zelador de presença ameaçadora e a dona de um bordel, e busca complementar sua pouca renda como cantora em um clube de jazz. Nas palavras da escritora americana Tayari Jones, que assina o posfácio do romance, a 116th Street "é a resoluta antagonista e representa a intersecção entre racismo, sexismo, pobreza e fragilidade humana" e Lutie, "uma americana. Contudo, ela é uma americana negra, e esses termos nem sempre combinam."

    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Ann Petry
    • Tradutor(a) Cecília Floresta
    • Gênero Literatura Mundial
    • Editora Carambaia
    • Páginas 352
    • Ano 2021
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786586398526
    • Peso do arquivo 3.80MB