• Águas de mim

    Ezilda Melo

    Chiado Brasil

    Ser Poeta e Jurista na Sociedade da Informação "Uma vez mais agraciado com a imensa simpatia e preciosa confiança da Professora Ezilda Melo para ler e comentar para o público e em primeira mão um livro de sua lavra, desta vez como que ocorreu um upgrade nesse amigo e penhorante convite. Tinha já prefaciado uma obra sua de cunho científico, jurídico, embora com as evidentes e irrecusáveis interseções que o seu irrequieto e profundo espírito entretece com a dimensão literária. Foi então, pois, uma obra jurídica com óbvia atração pelo literário, ou seja, um estudo de algum modo também de Direito & Literatura: Tribunal do Júri: Arte, Emoção e Caos, em boa hora dada à estampa pela Editora Empório do Direito. Agora, é-me dado falar mesmo de um livro de Literatura no mais essencial e puro que ela tem, ou seja, no género poético. Poesia, a mais alta Literatura, a Literatura em mais alto estado". Paulo Ferreira da Cunha. Professor. Escritor. Jurista. Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça de Portugal. Entre jasmins e machados "A autora dividiu o livro em duas partes: a primeira a falar da menina que vai mais longe até a mulher própria e algumas histórias vividas e imaginadas e a segunda para falar de outra fase mais madura. Para o primeiro momento, a persona poética vai se amparar na poesia lírica, no verso ardoroso e leve, nas imagens e metáforas de amor, sensibilidade e sonhos, com pequenos cortes dentro do mundo realístico; para a segunda fase, a persona veste-se de rainha defensora de direitos, com ênfase na retórica feminista e escrevendo poemas de protesto, poesia política, forte, com imagens cortantes". Nelson Cerqueira. Professor. Escritor. Membro da Academia Baiana de Letras.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 282
    Peso do arquivo 1.70MB
    Ano da publicação 2020

    Sinopse

    Ser Poeta e Jurista na Sociedade da Informação "Uma vez mais agraciado com a imensa simpatia e preciosa confiança da Professora Ezilda Melo para ler e comentar para o público e em primeira mão um livro de sua lavra, desta vez como que ocorreu um upgrade nesse amigo e penhorante convite. Tinha já prefaciado uma obra sua de cunho científico, jurídico, embora com as evidentes e irrecusáveis interseções que o seu irrequieto e profundo espírito entretece com a dimensão literária. Foi então, pois, uma obra jurídica com óbvia atração pelo literário, ou seja, um estudo de algum modo também de Direito & Literatura: Tribunal do Júri: Arte, Emoção e Caos, em boa hora dada à estampa pela Editora Empório do Direito. Agora, é-me dado falar mesmo de um livro de Literatura no mais essencial e puro que ela tem, ou seja, no género poético. Poesia, a mais alta Literatura, a Literatura em mais alto estado". Paulo Ferreira da Cunha. Professor. Escritor. Jurista. Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça de Portugal. Entre jasmins e machados "A autora dividiu o livro em duas partes: a primeira a falar da menina que vai mais longe até a mulher própria e algumas histórias vividas e imaginadas e a segunda para falar de outra fase mais madura. Para o primeiro momento, a persona poética vai se amparar na poesia lírica, no verso ardoroso e leve, nas imagens e metáforas de amor, sensibilidade e sonhos, com pequenos cortes dentro do mundo realístico; para a segunda fase, a persona veste-se de rainha defensora de direitos, com ênfase na retórica feminista e escrevendo poemas de protesto, poesia política, forte, com imagens cortantes". Nelson Cerqueira. Professor. Escritor. Membro da Academia Baiana de Letras.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Ezilda Melo
    • Tradutor(a)
    • Gênero Poesia
    • Editora Chiado Brasil
    • Páginas 282
    • Ano 2020
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9789895272419
    • Peso do arquivo 1.70MB