• Cidadãos e contribuintes: No Brasil do século XIX

    Wilma Peres Costa

    Alameda Casa Editorial

    Pensar as estruturas do Estado-nação à luz da sua crise e procurar prefigurar seu futuro é o intento dessa obra. Os textos reunidos neste livro exploram a peculiaridade do processo de construção do Estado no Brasil, investigando a montagem do sistema fiscal brasileiro. Recorta-se o período que transcorre entre as Reformas Pombalinas, no final do século XVIII à estrutura do Estado Imperial, ao longo da década de 1840, com especial ênfase na análise dos debates que cercaram a Reforma Fiscal encetada pelo Ministro Alves Branco em 1844. Dentre os objetivos da historiadora Wilma Peres Costa pode-se elencar: problematizar a questão da continuidade institucional entre o período colonial e a primeira metade do século XIX; analisar os conflitos de interesses (sociais e regionais) em torno dos impostos; explorar a relação entre o desenvolvimento fiscal e o sistema representativo; explorar a relação entre o desenvolvimento do sistema fiscal e a profissionalização das forças armadas (AU). As crises fiscais, são muitas vezes, crises do tempo, expressando uma ou mais formas de desencontro dessas relações. Em nossos dias, elas parecem ter-se tornado reiterativas e cada vez mais destruidoras do próprio tecido da sociedade e dos modos de organização política que o estado fiscal engendrou.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 308
    Peso do arquivo 3.32MB
    Ano da publicação 2020

    Sinopse

    Pensar as estruturas do Estado-nação à luz da sua crise e procurar prefigurar seu futuro é o intento dessa obra. Os textos reunidos neste livro exploram a peculiaridade do processo de construção do Estado no Brasil, investigando a montagem do sistema fiscal brasileiro. Recorta-se o período que transcorre entre as Reformas Pombalinas, no final do século XVIII à estrutura do Estado Imperial, ao longo da década de 1840, com especial ênfase na análise dos debates que cercaram a Reforma Fiscal encetada pelo Ministro Alves Branco em 1844. Dentre os objetivos da historiadora Wilma Peres Costa pode-se elencar: problematizar a questão da continuidade institucional entre o período colonial e a primeira metade do século XIX; analisar os conflitos de interesses (sociais e regionais) em torno dos impostos; explorar a relação entre o desenvolvimento fiscal e o sistema representativo; explorar a relação entre o desenvolvimento do sistema fiscal e a profissionalização das forças armadas (AU). As crises fiscais, são muitas vezes, crises do tempo, expressando uma ou mais formas de desencontro dessas relações. Em nossos dias, elas parecem ter-se tornado reiterativas e cada vez mais destruidoras do próprio tecido da sociedade e dos modos de organização política que o estado fiscal engendrou.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Wilma Peres Costa
    • Tradutor(a)
    • Gênero História Moderna
    • Editora Alameda Casa Editorial
    • Páginas 308
    • Ano 2020
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786586081138
    • Peso do arquivo 3.32MB