• Fim do policiamento: Alex S. Vitale

    Alex Vitale

    Autonomia Literária

    Nos últimos anos, assistimos a uma explosão de protestos pelo mundo contra a brutalidade e repressão policial. Entre ativistas, jornalistas e políticos, a conversa sobre como melhorar o policiamento tem se concentrado na responsabilidade, diversidade, treinamento e melhores relações com a comunidade. Infelizmente, essas reformas não produzirão os resultados esperados. O cerne do problema deve ser abordado: a natureza do próprio policiamento moderno. A militarização na aplicação da lei e a dramática expansão do papel da polícia nos últimos 40 anos criaram uma lógica perversa que deve ser revertida. Este livro tenta despertar a discussão pública, revelando as origens contaminadas do policiamento moderno como uma ferramenta de controle social. Mostra como a expansão da autoridade policial é inconsistente com o empoderamento das comunidades, a justiça social e até mesmo a segurança pública. Com base em pesquisas inéditas no mundo todo e cobrindo praticamente todas as áreas nesta gama cada vez mais ampla de trabalho policial, Alex Vitale demonstra como a aplicação da lei veio exacerbando os próprios problemas que deveria resolver. "Simples e direto, Alex Vitale refuta nesse livro cada uma das ideias bem intencionadas que a maioria dos especialistas em segurança pública, nos EUA como no Brasil, costuma sugerir quando se fala de combater a violência policial." – Fausto Salvadori é jornalista, cofundador da Ponte Jornalismo "O acúmulo de fatos incisivos listado por Vitale em uma estrutura intelectual atraente torna o livro 'O fim do policiamento' uma leitura obrigatória para qualquer pessoa interessada em travar e vencer a luta pela justiça econômica e social." – Michael Hirsch, Indypendent "'O fim do policiamento' é aquele livro com argumentos que você pode entregar a um parente que ainda fala sobre como a policia tem caras legais que ajudaram com o pneu furado e não vê qualquer importância na vida de quem sofre com a violência policial. Uma lavagem cerebral completa do sistema de justiça criminal. " – Sasha Frere-Jones, 4 Columns "Oferece um resumo convincente da dinâmica do crime e da aplicação da lei e uma polêmica contra a militarização de tudo. Vitale pede o desmantelamento de nossa própria noção de polícia: uma burocracia ampla e sem amarras com permissão para usar força letal e que não presta contas ao povo ". – E. Tammy Kim, The Nation "Em uma monografia bem construída e repleta de sugestões de reforma, Vitale condena a evolução das agências policiais como ferramentas do establishment branco para reprimir a insatisfação entre os despossuídos. Um livro com argumentação clara e com certeza polêmica." – Kirkus "Em um capítulo sobre cada questão, Vitale expõe o problema em profundidade, explora a visão liberal das reformas que buscam apenas remover os piores excessos da conduta policial e restaurar a legitimidade do uso da força no interesse da sociedade para, em seguida, oferecer ideias para novas alternativas. " – The Network for Police Monitoring "Um livro extremamente vital sobre policiamento. Deve ser atribuído a todas as academias de polícia." – Jeffrey Fagan, diretor do Centro para o Crime, a Comunidade e o Direito da Columbia Law School "Desafiando os relatos padrão de como reformar a polícia, Alex Vitale argumenta que a verdadeira segurança pública exige o direcionamento de recursos da polícia e das prisões para o desenvolvimento econômico, educacional e para o tratamento de drogas. Urgente, provocativo e oportuno, 'O fim do policiamento' fará com que você questione muito o que você foi ensinado a acreditar sobre o crime e como resolvê-lo. " – James Forman
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 400
    Peso do arquivo 1.12MB
    Ano da publicação 2022
    Tradutor(a) Arthur Renzo

    Sinopse

    Nos últimos anos, assistimos a uma explosão de protestos pelo mundo contra a brutalidade e repressão policial. Entre ativistas, jornalistas e políticos, a conversa sobre como melhorar o policiamento tem se concentrado na responsabilidade, diversidade, treinamento e melhores relações com a comunidade. Infelizmente, essas reformas não produzirão os resultados esperados. O cerne do problema deve ser abordado: a natureza do próprio policiamento moderno. A militarização na aplicação da lei e a dramática expansão do papel da polícia nos últimos 40 anos criaram uma lógica perversa que deve ser revertida. Este livro tenta despertar a discussão pública, revelando as origens contaminadas do policiamento moderno como uma ferramenta de controle social. Mostra como a expansão da autoridade policial é inconsistente com o empoderamento das comunidades, a justiça social e até mesmo a segurança pública. Com base em pesquisas inéditas no mundo todo e cobrindo praticamente todas as áreas nesta gama cada vez mais ampla de trabalho policial, Alex Vitale demonstra como a aplicação da lei veio exacerbando os próprios problemas que deveria resolver. "Simples e direto, Alex Vitale refuta nesse livro cada uma das ideias bem intencionadas que a maioria dos especialistas em segurança pública, nos EUA como no Brasil, costuma sugerir quando se fala de combater a violência policial." – Fausto Salvadori é jornalista, cofundador da Ponte Jornalismo "O acúmulo de fatos incisivos listado por Vitale em uma estrutura intelectual atraente torna o livro 'O fim do policiamento' uma leitura obrigatória para qualquer pessoa interessada em travar e vencer a luta pela justiça econômica e social." – Michael Hirsch, Indypendent "'O fim do policiamento' é aquele livro com argumentos que você pode entregar a um parente que ainda fala sobre como a policia tem caras legais que ajudaram com o pneu furado e não vê qualquer importância na vida de quem sofre com a violência policial. Uma lavagem cerebral completa do sistema de justiça criminal. " – Sasha Frere-Jones, 4 Columns "Oferece um resumo convincente da dinâmica do crime e da aplicação da lei e uma polêmica contra a militarização de tudo. Vitale pede o desmantelamento de nossa própria noção de polícia: uma burocracia ampla e sem amarras com permissão para usar força letal e que não presta contas ao povo ". – E. Tammy Kim, The Nation "Em uma monografia bem construída e repleta de sugestões de reforma, Vitale condena a evolução das agências policiais como ferramentas do establishment branco para reprimir a insatisfação entre os despossuídos. Um livro com argumentação clara e com certeza polêmica." – Kirkus "Em um capítulo sobre cada questão, Vitale expõe o problema em profundidade, explora a visão liberal das reformas que buscam apenas remover os piores excessos da conduta policial e restaurar a legitimidade do uso da força no interesse da sociedade para, em seguida, oferecer ideias para novas alternativas. " – The Network for Police Monitoring "Um livro extremamente vital sobre policiamento. Deve ser atribuído a todas as academias de polícia." – Jeffrey Fagan, diretor do Centro para o Crime, a Comunidade e o Direito da Columbia Law School "Desafiando os relatos padrão de como reformar a polícia, Alex Vitale argumenta que a verdadeira segurança pública exige o direcionamento de recursos da polícia e das prisões para o desenvolvimento econômico, educacional e para o tratamento de drogas. Urgente, provocativo e oportuno, 'O fim do policiamento' fará com que você questione muito o que você foi ensinado a acreditar sobre o crime e como resolvê-lo. " – James Forman
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Alex Vitale
    • Tradutor(a) Arthur Renzo
    • Gênero Sociologia
    • Editora Autonomia Literária
    • Páginas 400
    • Ano 2022
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9786587233703
    • Peso do arquivo 1.12MB