• Gestão de Ativos e Passivos: Uma perspectiva pragmática para ALM em bancos

    Luciano Fantin, Daniel Kondo

    Dash Editora

    Este livro tenciona abordar conceitualmente e de forma prática a gestão de ativos e passivos em bancos. Oferece também um panorama dos instrumentos para gestão e liquidez e dos riscos mais relevantes, de modo a preparar o leitor para o tema de gestão de ativos e passivos com exemplos reais do dia a dia. Finalmente, analisa a evolução dos vários acordos de Basileia, aprofundando o importante tema de gestão de liquidez de curto prazo abordado por Basileia III. Não é um texto com rigor acadêmico, mas com um viés de executivos bancários. Está cada vez mais caro e complexo administrar um banco. Essa complexibilidade parece ser a resposta dos agentes a um ambiente socioeconômico mais sofisticado, assim como a um passado de aprendizados com crises e eventos inesperados. Por conta disso, vimos surgir e se consolidar nos bancos importantes órgãos internos de governança e controle, como o comitê de ativos e passivos (Alco - asset and liability committee), que ousamos definir como "o coração da instituição". Seu funcionamento é esmiuçado aqui, de maneira que mesmo o leitor não especializado poderá aproveitar.
    Ler mais Ler menos
    Oba, você já comprou esse livro! Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Você já possui este livro através da parceria Skeelo + {partner} Acesse o App e aproveite a leitura 😁
    Páginas 138
    Peso do arquivo 0.96MB
    Ano da publicação 2016

    Sinopse

    Este livro tenciona abordar conceitualmente e de forma prática a gestão de ativos e passivos em bancos. Oferece também um panorama dos instrumentos para gestão e liquidez e dos riscos mais relevantes, de modo a preparar o leitor para o tema de gestão de ativos e passivos com exemplos reais do dia a dia. Finalmente, analisa a evolução dos vários acordos de Basileia, aprofundando o importante tema de gestão de liquidez de curto prazo abordado por Basileia III. Não é um texto com rigor acadêmico, mas com um viés de executivos bancários. Está cada vez mais caro e complexo administrar um banco. Essa complexibilidade parece ser a resposta dos agentes a um ambiente socioeconômico mais sofisticado, assim como a um passado de aprendizados com crises e eventos inesperados. Por conta disso, vimos surgir e se consolidar nos bancos importantes órgãos internos de governança e controle, como o comitê de ativos e passivos (Alco - asset and liability committee), que ousamos definir como "o coração da instituição". Seu funcionamento é esmiuçado aqui, de maneira que mesmo o leitor não especializado poderá aproveitar.
    Ler mais Ler menos

    Ficha técnica

    • Autor(a) Luciano Fantin, Daniel Kondo
    • Tradutor(a)
    • Gênero Contabilidade
    • Editora Dash Editora
    • Páginas 138
    • Ano 2016
    • Edição
    • Idioma Português
    • ISBN 9788565056892
    • Peso do arquivo 0.96MB